24, 25 e 26 de julho 0 inscritos Emitir Certificado

Notícias

Chegou a hora de trabalhar as competências de forma intencional 15/05/2019

Chegou a hora de trabalhar as competências de forma intencional

A educação atual está voltada ao desenvolvimento de práticas e competências. Além das formações que preparam o professor nesse momento de transição, os cursos de licenciatura devem mudar. Segundo o professor especialista em gestão educacional, avaliação e tecnologia educacional, Marcos Raggazzi, é imprescindível preparar o professor para que possa entender o seu papel como orientador, desenvolver sua capacidade de trabalhar com metodologias ativas em sala de aula e com o protagonismo dos alunos, ao invés de trabalhar com o protagonismo próprio a partir da exploração de conteúdo. O especialista abordará o assunto no XV Congresso do Ensino Privado Gaúcho, com a palestra "Educar para desenvolver habilidades e gerar competências", no dia 25 de julho. 


Raggazzi afirma que sempre houve professores que desenvolveram suas práticas a partir da ótica do desenvolvimento integral dos alunos. De forma consciente ou inconsciente, eles trabalhavam em prol do desenvolvimento de competências. Não apenas cognitivas; cognitivas e socioemocionais, que permitiam ao aluno desenvolvimento e preparo para exercer a cidadania, se colocarem no mundo do trabalho, e poder conviver consigo e com os outros. "Todavia, a BNCC nos obriga a trabalhar de uma maneira intencional, ou seja, nossa prática pedagógica tem intencionalidade de desenvolver essas competências." 

A BNCC precisa estar contemplada nas práticas cotidianas das escolas a partir de 2020. Independentemente de os professores estarem preparados realmente, o educador acredita que é preciso articular projeto educativo para que a estrutura escolar como um todo esteja preparada. "Individualmente alguns professores traziam práticas docentes para o desenvolvimento de competências, mas não necessariamente eles tinham consciência disso e não necessariamente faziam isso de forma estruturada com toda a escola."

O professor acredita que a escola deve instituir novos modos de promover aprendizagem a interação e o compartilhamento de significados entre os professores e estudantes. A escola tem que ser um celeiro de experimentação, porque a partir da experiência o aluno pode exercer o seu protagonismo e o seu desenvolvimento. "A escola tem que dar ao aluno a oportunidade de experienciar, para que ele possa aprender a aprender, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser - os 4 pilares da educação moderna." E os professores devem ser orientadores das atividades, processos e projetos e catalisadores do processo de aprendizagem e do desenvolvimento geral desse aluno.