16/03/2016

Colégio Farroupilha contra o Aedes aegypti

Cláudia Oliveira - - Associado

Mutirão contra zika vírus, dengue, chikungunya e febre amarela envolve colaboradores, estudantes e comunidade  
Um mutirão contra o Aedes aegypti está em ação na sede do Colégio Farroupilha, no bairro Três Figueiras, e também na Unidade Correia Lima, situada no bairro Santa Teresa. Alunos, colaboradores e a comunidade participam do projeto, proposto pela Comissão Interna de Prevenção contra Acidentes (Cipa). Através da iniciativa, a escola pretende despertar a atenção da comunidade para a prevenção e combate ao zika vírus e a outras doenças, como a dengue, a chikungunya e a febre amarela, fazendo com que todos os envolvidos atuem como agentes de prevenção em seus bairros e também na cidade.

Na primeira fase do projeto, foram mapeadas as áreas mais infestadas com mosquitos, segundo a percepção dos colaboradores do Colégio, na avenida Carlos Huber e na Rua Balduíno Roehrig, aonde está instalada a casa administrativa da instituição, no bairro Três Figueiras. Cada setor do Colégio está responsável pela fiscalização de uma ou mais áreas da escola. O mesmo trabalho está sendo executado no bairro Santa Teresa, onde está instalada a Unidade Correia Lima. Esta Unidade de responsabilidade social atende gratuitamente 331 estudantes do Ensino Fundamental.

Envolvimento dos estudantes
Os alunos do Ensino Fundamental então envolvidos com a segunda fase do projeto. Após receberem informações sobre o Aedes aegypti em sala de aula e nos laboratórios de aprendizagem, os alunos fotografaram com seus celulares possíveis criadouros de mosquitos - locais com água parada - e publicaram as imagens no aplicativo Instagram com a hashtag #farroupilhacontrazika. Esta iniciativa foi sugerida pelo Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS) e integra o Pacto da Educação Gaúcha contra o Aedes aegypti. Autor da proposta do desafio no Instagram, o professor de Biologia, Christian Sperb, diz que com o material é possível criar um banco de imagens de uso compartilhado com as turmas.

Controle de locais
Cada local visitado ganhará um adesivo fixado pelas equipes de colaboradores para demarcar no mapa geral os pontos do Colégio que foram inspecionados. Esta mesma metodologia será aplicada nas áreas da Unidade Correia Lima. O mapeamento conta também com uma pesquisa, que está sendo aplicada junto aos colaboradores com o intuito de identificar possíveis áreas de risco. O levantamento de dados apurados está sendo feito pelos alunos do Ensino Fundamental com a supervisão do professor de Biologia, Christian Sperb.

Engajamento da comunidade
Após a apuração dos dados, os alunos do Ensino Fundamental serão convidados a divulgar os resultados da pesquisa com a comunidade do entorno da escola, ressaltando a importância do trabalho de cada um no controle dos possíveis focos onde o mosquito possa se reproduzir. Desta forma, o projeto ganha amplitude com o envolvimento dos moradores dos bairros Três Figueiras e Santa Teresa, áreas em que o Colégio Farroupilha se faz presente.

SINEPE/RS
Av. Praia de Belas, 1212 - Sala 1201, 12º andar - Porto Alegre, RS - CEP:90110-000.
Fone:51 3213-9090 - Fax:51 3213-9099
E-mail: sindicato@sinepe-rs.org.br